Michelle

Clemente

O Estranho mundo de Michelle Clemente :P

Em algum lugar não tão distante aparentemente insignificante existem as coisas tão vitais para a vida...
.......

Elogio e censura- Os Impactos que fazem nas pessoas.



Magali Pinto

O comportamento humano necessita retroalimentar-se, isto é, precisa de estímulos e respostas, para ser informado se sua ação alcançou ou deixou de atingir o objetivo a que se propôs.

Logo, o que ser humano carece de ser “informado” se a estratégia de sua postura somou pontos, se produziu resultados positivos. Essa aprovação representa a “informação” que o individuo recebe, dando-lhe conta de que a operação que realizou surtiu efeito positivo.
O elogio é configuração de que a operação desencadeada apresentou resultados favoráveis e, portanto, merece aprovação.

Infelizmente, a nossa sociedade se revela muito mais adepta da reprovação do que de estímulo, o que inibe toda a atividade criativa, provocando a resignação. É impressionante a resistência das pessoas para elogiarem, notadamente quando se trata de terceiros estranho ao seu hábitat, ao seu ambiente. Mas pior que essa barreira, mais grave que essa dificuldade, é a figura do falso elogio, aquele que resulta de convenções sociais hipócritas, visto que este anula o efeito positivo que representa o elogio em relação ao comportamento dos outros.

Um exemplo típico desse procedimento negativo são as chamadas frases feitas, que não produzem nenhum efeito estimulador, sendo emitidas por simples tradição social.

É penoso constatar que considerável número de pessoas, que têm o dever de dirigir ou liderar outras, ignore o poder extraordinário significativo que representa o elogio, preferindo a censura.

O elogio se constitui num poderoso instrumento de adesão do individuo ao grupo. Ser aprovado reflete não só o sucesso de seu procedimento, como estabelece uma relação de estabilidade entre quem elogia e o elogiado, considerando-se que a sociedade se constitui basicamente num sistema de equilíbrio entre os próprios seres humanos.

Elogiar é ensinar Censurar é inibir, no dizer de Skinner. A censura cria um bloqueio a ação de individuo , causando-lhe um pânico emocional quase paralisante, tornando-o, inclusive, incapaz de adotar uma orientação segura relativamente à ação futura que deva assumir.

“O elogio se constitui num poderoso auxiliar para a superação do Complexo de Inferioridade, visto que representa o reconhecimento social do êxodo.”

Elogiar é, portanto, incentivar a outro a prosseguir na jornada a que se projeta. Essa aprovação ao avaliado revela um crescimento em termos de segurança, enquanto a censura corresponde a uma diminuição desse grau de segurança, podendo, inclusive, gerar-lhe o que Freud qualifica de Complexo de Inferioridade.

O elogio se constitui mais poderoso auxiliar para a superação do Complexo de Inferioridade, visto que representa o reconhecimento social do êxodo.

Uma forma atenuada do Complexo de Inferioridade é a timidez, muito comum nas pessoas que foram excessivamente protegidas de enfrentar situações novas ou reiteradamente reprimidas em suas ações. E a melhor recomendação para que seja superada essa timidez é a intimidade gradual com o sucesso.

O elogio realimenta também o elogiador, por meio desse feedback se estabelece um processo de equilíbrio entre ambos. O bem estar produzido no elogiado transfere-se para o elogiador. Por isso, se diz muito apropriadamente que o elogio é um feedback positivo.

Assim, o elogio constitui eficazmente para que o individuo crie uma auto-imagem positiva, pois quanto mais ele se sente aprovado, mais confiança adquire em si mesmo, habilitando-o a enfrentar, com êxodo, novos desafios.

Desafortunadamente, para muitos, o elogio é quase um pecado, no sentido de que estamos despertando o orgulho no elogio. Para outros, porém, elogiar é aumentar o status do individuo, o que poria em risco o nosso próprio, posto que vivemos numa sociedade rigorosamente competitiva. Mas, para a felicidade nossa, muitos são aqueles que sustentam que elogiar além de reconhecer o ponto de vista do elogiado, colocando-se ele próprio no lugar deste, é uma prova inequívoca do amor.
O elogio deve ser dado sempre em publico, a censura, quando necessária, em particular.


Extraído de: BRASIL ROTÁRIO, jul. 1995. P. 7-8 em meus arquivos pessoais onde guardo coisas pela quais acredito ser importante. Essa reportagem em si é para nos levar a reflexão do nosso dia-a-dia, quem nós somos e como somos com as pessoas que estão em nosso redor. Eu concordo plenamente em tudo dito, pois sofremos todos os dias esses tipos de censura.

Você elogiou alguém hoje? Na vida de quem você contribuiu no crescimento e êxodo pessoal?

# Compartilhar

DEIXE SEU COMENTARIO

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postar um comentário